QUEM SOU?

Minha foto
Goiania, Brazil
Um homem simplesmente aí, jogado no rio do devir a procura de si mesmo. Um campo de batalha... uma corda sobre o abismo, um ser no mundo corroido pela angustia da certerza da própria morte, mas que faz dessa consciencia da finitude um motivo para se responsabilizar mais por cada uma de suas escolhas.http://lattes.cnpq.br/9298867655795257

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Devaneios vespertinos1

Estou me sentindo oco...brigando pelo espaço entre coisas que me espreitam...inertes, plenas, sem segredo...Eu mal consigo permanecer, durar... arrasto-me recusando a ser um espectador de um mundo onde nao há nada para ver... ou um ator num drama onde nao há nada para se fazer...Descobri-me aqui... simplesmente aí jogado entre as coisas e obrigado a ter que ser...mesmo sabendo que serei sempre uma fenda na plenitude do nada que me corrói e me joga a todo instante na cara minha finitude nas figuras do desejo e da morte.
E daí, tudo continuará o mesmo... uma terça feira nublada com um calor infernal no planalto central.

Wanderley Jr.