QUEM SOU?

Minha foto
Goiania, Brazil
Um homem simplesmente aí, jogado no rio do devir a procura de si mesmo. Um campo de batalha... uma corda sobre o abismo, um ser no mundo corroido pela angustia da certerza da própria morte, mas que faz dessa consciencia da finitude um motivo para se responsabilizar mais por cada uma de suas escolhas.http://lattes.cnpq.br/9298867655795257

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Nietzsche - O ADVINHO

E vi uma grande tristeza descer sobre os homens... os melhores deles cansaram-se de suas obras. De certo que fizemos a colheita, mas porque todos os frutos enegreceram em nossas maos. O que caiu ca embaixo na ultima noite.
Veneno tornou-se o nosso vinho. Inutil foi todo trabalho. Um mau olhado amarelou nossos campos e nossos corações.
Tornamo-nos todos secos e se caisse fogo sobre nós, seríamos reduzidos as cinzas.
Sim nós cansamos o próprio fogo. O solo quer fender-se, mas o abismo nao nos quer tragar.
Sobre pantanos de aguas pouco profundas corremos a procura de um mar para afogarmos.
na verdade estamos cansados demais ate para morrer
[F. Nietzsche, O Advinho - Assim Falou Zaratustra]